21 fevereiro, 2008

O SUBPENSAMENTO VIVO DE MARCONI LEAL (8)


Após meia hora de conversa com um esquerdista, tenho certeza de que sou pelo menos social-democrata. Após meia hora de conversa com um direitista, tenho certeza de que sou pelo menos stalinista.

***

Hobbes que me desculpe, mas após observar o pensamento de meus contemporâneos, cheguei à seguinte conclusão: o homem é o jumento do homem.

***

Jamais deixarei de acreditar na paz e no amor. Creio piamente que um dia a Nasa ainda será capaz de encontrá-los em algum lugar do universo.

***

A história sempre é contada pelos vencedores. Vejam, por exemplo, o diabo como foi injustiçado.

***

Diz o senso comum que a vida não é filme. Eu discordo. Acho ela que é um filme, sim. E pela qualidade, é brasileiro e foi produzido nos anos 70.

***

Alguém me chama para assistir a um certo espetáculo teatral que mistura festa, sarau, intervenção, comédia, farsa, instalação, performance e happening. Se a todas essas manifestações acrescentasse a empalação dos autores, eu iria ver.

***

Por mais que se fale mal dele, a verdade é que o cinema brasileiro tem uma grande virtude: o preço impeditivo dos ingressos.

***

Mas é claro que eu acredito em vida após a morte. Segundo minha crença, aliás, depois que morre, ali por volta dos trinta ou quarenta anos, o sujeito vira burguês.

***

Durante décadas tentei manter um diálogo com Deus. Desisti faz alguns anos. Não dá. Ele se acha muito superior.

***

Tudo evolui. Vejam o perfeito idiota latino-americano, por exemplo. Após revisar seus conceitos, agora ele está certo de que Estado bom é Estado morto, os EUA são lindos, a mulata não é a tal e todos os problemas do universo, a começar pelos buracos negros, se devem exclusivamente à ideologia marxista, que como todos sabem foi a principal responsável por convencer Eva a comer a maçã.

11 comentários:

Jens disse...

Porra, a água de coco está te fazendo bem. Supimpa.
(Hoje não tem gracinha).
Um abraço.

Anônimo disse...

Ó, bicho bom, estou publicando uma ou outra coisa, de quando em vez, no Zé da Goma (zedagoma.blogspot.com). Aparece por lá. A casa ainda está sendo arrumada. E não vinhas ao Recife? Não me procuraste? Abraço, Jonatas

Gustavo Chaves disse...

Putz! adoro isso!

alvarêz dewïzqe disse...

Li Campos de Carvalho recentemente e a comparação foi inevitável. Tu tem todo o estilo do Campos. Confere lá, leia "A vida sexual dos perus", lembra muito Marconi Leal.

Anita disse...

:-)

DO disse...

Otimo fds a vc,Marconi sumido.

Abração!!

Moacy Cirne disse...

Extraordinário! Fantástico! Arretado! Dois ou três desses subpensamentos vão pro Balaio, vão sim... Já amanhã, se possível. Um abraço.

Anônimo disse...

Também sou da sua claque.
E leal.

Guilherme disse...

"Mas é claro que eu acredito em vida após a morte. Segundo minha crença, aliás, depois que morre, ali por volta dos trinta ou quarenta anos, o sujeito vira burguês"

Louquíssimo Marconi.

neo-cid disse...

um jovem que não tem simpatias pela esquerda , não tem coração, um velho esquerdista, não tem cérebro.

chest disse...

Alguém me chama para assistir a um certo espetáculo teatral que mistura festa, sarau, intervenção, comédia, farsa, instalação, performance e happening. Se a todas essas manifestações acrescentasse a empalação dos autores, eu iria ver.


chest- isso daqui é genial, hilário.