03 dezembro, 2007

NICOMAR LAEL

Conheço o dr. Nicomar Lael há cerca de 33 anos. Tempo suficiente para que nossa amizade tivesse pregado a paz, sido perseguida pelos hereges e morrido na cruz.

No entanto, infelizmente, não foi o que aconteceu. Assim, sou obrigado a suportar o sujeito até nossos dias, sem que conte ao menos com um mísero seguidor.

Trata-se o dr. Nicomar Lael de gente de hábitos os mais esquisitos, ainda que o leitor encontre quem diga ser eu o estranho e o dr. Nicomar Lael, pelo contrário, a mais normal das criaturas — coisa que contesto veementemente, só não tomando as medidas cabíveis porque a esta hora os portões do manicômio já estão fechados.

Ora, passaria dias escrevendo sobre a ignóbil criatura, caso não tivesse ojeriza a palavrões e, sobretudo, a processos por calúnia e difamação. Pouco acrescentaria ao quase nada que dele já se sabe, é verdade. Afinal, ainda que tenha sido obrigado a suportá-lo por décadas, dele sei tanto quanto consigo calcular uma matriz.

Digo isso para deitar a crônica de hoje na gaveta e convidar o leitor a, em lendo o facínora, tirar suas próprias conclusões.
Sim, eis que cansado da vida nababesca de magistrado dedicado a causas solertes, o dr. Nicomar Lael acaba de abrir
uma bodega.

9 comentários:

Moacy Cirne disse...

Preciso ver essa BODEGA. Ainda hoje. Enquanto isso, seu SUBPENSAMENTO VIVO foi, mais uma vez, parar no Balaio. Abração.

Ane Brasil disse...

Aí, mermão, tens razão... o tal nicomar merece mesmo uma estada no manicômio.
E pensar que eu aqui... redufim...

Sorte e saúde pra todos!

Ulisses Adirt disse...

Bodega engraçada...

sora disse...

Esses amigos que nos acompanham são um problema. Tenho acompanhado seus escritos e já me considero apta a tentar decifrar o barulho da flecha Ziiiiiift. Peço locença pra frequentar a casa e mando Parabéns e abraços na patroa.

Sora e Iuri diretamente do Teleamizade

Magui disse...

Fui lá:A mente humana não tem limites.Cáspita!

Anita disse...

Essa foto é do teu avô? Teus antepassados eram alemães?

Marconi, além de escritor (?), tu faz o que mais? Isso não é só curiosidade. A razão porque pergunto é porque ia te sugerir algo, mas fico meio tímida

Jens disse...

Eu sabia que esta parceria terminaria em merda.
Só vou lá no boteco do Nicomar na quarta ou na quinta-feira. Por enquanto estou trabalhando (sim, trabalho para ganhar a vida, ao contrário da tua nefanda figura). Sei que se visitar o fdp do Nicomar antes de terminar minha árdua tarefa, ferrar-me-ei. Falta pouco, agora, apenas a primeira página e a transcrição da entrevista com o Armando Marques (um troço mais complicado, visto que o cidadão, além de problemas de raciocínio é tatibitate).
Quando pegar Nicomar, quero pegar a seco. Porrada, pura. Marisinha também vai baixar no terreiro. Preparem-se, sacriprantas. Se tudo der certo, quinta-feira, dizimamos esta bodega (eu e Marisinha, minha Deusa).
Ô viadão, perdeu um festão sábado passado.
Sabe o quê que o fresco do Moah deu pra minha Mari? "O melhor do Gip-Gip Nheco-Nheco", do Ivan Lessa. Roubei, é claro.
Um chute nos cornos. Um beijo pra patroa, esta santa mulher que resiste, por pena, a te dar um pé na bunda (que bem mereces).
Inté, seu porra!

Josias de Paula Jr. disse...

A bodega é agitada... O cabra é o Carlos Lacerda da crítica!

edu disse...

Ma que que é aquilo? O Bizarro Marconi (assim como o Bizarro Superman)?? O cara é divertido até... :-)