28 novembro, 2007

LUTA DE CLASSES NA VILA MADALENA

A crônica de hoje se encontra no Culturando.com, site que tem toda a programação gratuita ou a preços marconianos de São Paulo. Para lê-la, clique aqui.

Para não lê-la, clique aqui. Ou aguarde na linha dizendo Für Elise bem alto que um dos nossos funcionários irá atendê-lo.

6 comentários:

Jens disse...

Benzinho, hoje não vai dar. Tô atrolhado.
Um beijo nas breubas.

Jens disse...

Não resisti e fui la conferir. Estou viciado neste terreiro; ainda bem que o acesso é gratuito - sabe-se lá ante quando...
Quando for a Sampa quero ir neste boteco. Quero ver que ousará se meter com um legítimo taura dos pampas. se for mulher, xácomigo. Ainda tô atrasado.
Sábado, 1, é o niver da Mari Timm. Festerê na casa da Beti (não sou bobo). 30 pessoas entre patricinhas, mauricinhos e meia dúzia de velhos camaradas, da confraria dos bons rapazes. Tudo jornalista ou aspirante a tal. Churrasco e cerveja (esta, seguramente. vai faltar). Estás convidado, juntamente com a patroa. Pega o jatinho e te manda. Vai valer a pena.
Um abraço.

Jens disse...

Putz, quantos erros. Liga não, a comemoração já começou.

Franciel disse...

"...não vai a Moema porque é bairro de burguês".

Bairro de burguês? Ahn. Isto explica muita coisa.

Ane Brasil disse...

TAmbém sou classe mérdia baixa mas sou limpinha...
Acho que toda a cidade metida a besta tem o seu bairro de rico pobre...
que coisa!
Sorte e saúde pra todos!

GUGA ALAYON disse...

O fino! Demais!