24 outubro, 2007

O SUBPENSAMENTO VIVO DE MARCONI LEAL (3)


No princípio, a comunidade humana tinha grande necessidade do grupo e dispunha de pouquíssimos vocábulos para se comunicar. Ou seja, era como um grande time de futebol.

*

Não estudei o caso a fundo nem sou especialista no assunto, mas suspeito que, se os jornalistas pensassem, talvez os telejornais chegassem até a ser um pouco interessantes.
.
*

Rediscutir as privatizações a esta altura? Acho ótimo. Na minha opinião, mais premente que isso só mesmo um profundo debate sobre a necessidade ou não de se revogar o Tratado de Tordesilhas.
.
*

A mais cruel forma de tortura já registrada no Ocidente foi a que os cineastas brasileiros usaram para acabar com Nélson Rodrigues.
.
*

Dizer que no mundo só há idiotas é injusto, trata-se de um juízo parcial. E os imbecis ou os canalhas, por exemplo? E os débeis mentais?

*

Corrupção devia ser crime hediondo. Um sujeito que desviasse verba pública deveria pegar prisão perpétua ou, pior, ser obrigado a assistir a toda a filmografia do Daniel Filho.

*

Sempre que assisto a uma peça teatral contemporânea, volto para casa ainda mais entusiasmado com Ésquilo, Sófocles e Eurípides.

*

Afirmar que a literatura de José Sarney não presta é fácil para quem se senta numa cadeira e, sem embaraço, usa os dedos. Ora, o grande mérito do maranhense é, justamente, exercer seu ofício com as quatro patas no chão.

*

Até bem pouco tempo atrás, compositores brasileiros só imitavam música ruim de branco americano. Graças a Deus, nos últimos anos isso mudou um pouco. Agora já há muita gente imitando música ruim de negro americano também.
.
*

Sou a favor da pena de morte apenas para comentaristas de arbitragem e apresentadores de concurso de miss.

*

O principal resultado da nova onda conservadora brasileira é que três lordes ingleses já viraram comunistas.
.
*

Só um idiota acredita no Estado. Sou totalmente a favor da privatização. Radical. Intransigente. Com dinheiro do BNDES.
.
*

Quanto a mim, a esta altura, acredito que só nos resta uma única saída digna: voltar a ser colônia de Portugal.
.

13 comentários:

Ane Brasil disse...

"Sou a favor da pena de morte apenas para comentaristas de arbitragem e apresentadores de concurso de miss."
Rapá, tô concordando em gênero, n° e grau.... mas dá pra incluir nessa lista da pena de morte os locutores de FMs retardados?
Ah, em tempo: quanto aquele lance do plágio, li atrasado, mas fui lá no e-milho da chefe de redação dar o meu pitaco. E como acabou a história?
(Pô, e eu considerava o Fausto Wolff pra caralho!)
Sorte e saúde pra todos - menos pros que não merecem!

edu disse...

Será que rola um incentivo fiscal da comunidade Européia? Será que o senhor recebe/percebe os comentários nos posts anteriores?

Josias de Paula Jr. disse...

Os três lordes ingleses inclusive já chegaram inovando; criaram o comunismo de resultados.

Jens disse...

Te cuida, o Sarney já despachou um grupo de jagunços pra te pegar na esquina.
Não precisa agradecer o alerta.
Um abraço.

Anita disse...

Esse ficou ótimo! Que engraçado! Eu que precisava de umas risadas para espantar as dores musculares causadas pelo estresse, me animei.

Enfim, o tal do Primo Basílio, agora filme do Daniel, é ruim? Que coisa ele tem com esse Basílio?

Colônia de Portugal? Em vez do D. João ir morar no Brasil, que tal mandar os políticos passarem uma temporada por lá?

Mani disse...

Ora, pois, o gajo está coberto de razão!

Gustavo Chaves disse...

Risos
hauhauhauhauhahau
risos
hauhauhauhauha
adorei a parte dos débeis mentais
só não entendi se tem alguma coisa contra!

Milton Ribeiro disse...

Subpensamentos? Rapaz, são brilhantes!

Eu gostei mais deste Volume III de teu subpensamento, mas concordo INTEIRAMENTE com o item 1 do Vol. I. Fico chocado!

Além de Platão, jogam fora a obra de Bakhtin, o teórico querinho de muitos estruturalistas, que comprovou a natureza DIALÓGICA das idéias.

Algusn críticos são umas bestas mesmo!

Abraço.

Luciana G. disse...

No princípio? A humanidade ainda é um grande time de futebol. E mesmo que o técnico entre em campo o time perde.

Jornalista não pensa, inventa. Mas os telejornais são desinteressantes porque os jornalistas não têm imaginação.

Um abraço,
Luciana G.

Claudio Costa disse...

Estes seus 'pensamentos vivos' a gente lê aqui e eles ficam pululando dentro da gente. Uns fazem cócegas, outros amargam um pouco, todos nos avivam.

andréa disse...

po, vc é um genio!

GUGA ALAYON disse...

sub-gênio, andréa. ahahaha

Ana Maria disse...

Muito boa a série dos subpensamentos. Voltar a ser colônia de Portugal? Caramba, tá feia a coisa.