09 outubro, 2007

O FRUSTRADO RETORNO DE JESUS À TERRA (9)


Após uma longa altercação, Abraão tomou o cajado de Moisés e o colocou sobre um banco. Moisés cruzou os braços, amuado. Abraão pegou o deck de cartas para embaralhar. Foi então que se ouviu um barulho ensurdecedor e a terra estremeceu.

— É Javé! — gritaram os dois anciãos ao mesmo tempo, assustados, e se jogaram debaixo da mesa.
— Se esconde, Jesus! — falou em seguida Moisés, puxando o Filho do homem pela orla da túnica.
— Ficou doido, coitado — disse Abraão ao seu parceiro de jogo, balançando a cabeça, ao ver que Jesus não saía do canto.

Abismado, o Mestre observava uma gigantesca montanha que se movia sobre a areia da praia e vinha em sua direção, arrastando tudo em seu caminho. Mas não conseguia se mover. Estava como que pregado.

— Corre, Rabi! Corre! — berravam os dois velhos, se afastando desesperadamente dali.

A serra agora se encontrava a poucos metros, já cobria inteiramente a sua visão e, em poucos segundos, esmagaria Jesus, não deixando chaga sobre chaga. Porém, naquele instante, uma figura surgiu inesperadamente, subindo sem pressa o barranco que ia dar na praça. Ao ver o Mestre, estacou, estarrecida:

— Profeta?

De repente, o monte também ficou imóvel.

— Maomé? — falou Jesus, ainda mais incrédulo que seu interlocutor. — O que significa isso?
— “Aquele que é merecedor de elogios”, profeta.
— Não! Digo, o que é que você está fazendo aqui, no paraíso cristão?
— Ah, vim visitar os patriarcas, bater um papinho, jogar um pouco, pagar uns juros, essas coisas. O paraíso muçulmano tá insuportável, parece a Ásia.
— Muito karaokê?
— Nada, superpopulação. Tem tanto homem-bomba chegando por lá que a gente se encontra em escassez de virgens, atualmente. Por sinal, vocês não teriam aí umas duas ou três mil pra emprestar?
— Mil virgens? Vindas do Ocidente? Impossível. Mas, me diga, como é que você chegou aqui?
— Pelos caminhos de Alá.
— Praticando o bem, portanto.
— Não, seguindo as nuvens. Aliás, do êxodo pra cá, elas se deterioraram. Tão muito malcuidadas, não têm sinalização. Precisam ser privatizadas, isso sim. Ou aqui no céu não tem tucano? Imagine você que quase peguei a entrada errada. Ia na direção do Purgatório. Logo eu, que tive doze mulheres! Que mais pecados poderia purgar, meu Alá?
— Ué? Você acha ruim? Experimente onze apóstolos. São capazes de arruinar qualquer jantar.
— Profeta, profeta, que é ser vendido por 30 dinheiros comparado a aturar doze TPMs, profeta?
— Tudo bem, não nego que TPM seja pior do que a cruz. Em compensação, você se deu bem com aquela coroa. Como se sabe, eu não tive muita sorte com a minha. (CONTINUA)

CAPÍTULOS ANTERIORES
Capítulo 8
Capítulo 7
Capítulo 6
Capítulo 5

5 comentários:

edu disse...

Esse Jesus devia sair em livro! Pra você ser amaldiçoado feito o Rushdie (se é que é assim que escreve o nome do cara). Já pensou que chique nunca mais poder entrar na Vila Alpina?

Ingresia disse...

Marconi, seu herege, quando jesus voltar, ele vai lhe castigar sem dó nem piedade por ter colocado magalhães em meu sobrenome.
Herege!

Mário Marinato disse...

Marconi, sente só o que o tal "Anônimo" deixou lá no Sarcófago, no post que falei sobre o plágio: http://osarcofago.blogspot.com/2007/10/marconi-escreve-fausto-copia-o-jb.html

Cara chato, hein?

Marinha Maroca disse...

Seus textos são muito bons. Voltarei sempre.

Jens disse...

Não contente em despertar a ira da Igreja de Herr Bento 16, agora colocas os muçulmanos na roda. Isto não vai acabar bem, herege. Tsc. tsc, tsc...