23 agosto, 2007

CLÁSSICO DOS CLÁSSICOS


— Muito bem, Homero, estamos aqui com o arqueiro da equipe de Tróia, Heitor. E então, Heitor, os troianos estão preparados para o embate?
— Olha, Heródoto, é aquela coisa, a guerra é uma caixinha de Pandora de surpresas e, se Zeus quiser, nós vamos derrotar os aquivos de grevas bem-feitas.
— Então vocês acham que ganham a pelada?
— Com certeza. Se Zeus, Afrodite e Apolo quiserem e a de olhos glaucos, Atena, e Poseidon não atrapalharem, a pelada vai ficar com meu irmão, Páris.
— Você arriscaria um placar?
— Veja bem, se nós sairmos na frente nos primeiros cinco anos, acho que vamos para o intervalo com uma boa vantagem. Os gregos tão muito confiantes, mas acho que eles vão cair do cavalo.
— Obrigado, Heitor. É com você Xenofonte!
— Bem, Heródoto, eu estou ao lado do principal atacante a carregar o escudo dos aquivos de grevas bem-feitas, Aquiles. Aquiles, parece que houve desentendimentos entre você e a comissão técnica, você teria discutido com o treinador Agamenon. É verdade?
— Bom, Xeno, eu acho que esse é um assunto extracampo de batalha. O importante é que a equipe tá imbuída e determinada e todos os holocaustos foram feitos.
— Você está plenamente recuperado da contusão?
— Cem por cento. O calcanhar não será problema.
— E o jogo? Vai ser complicado, não?
— Com certeza. O professor Príamo armou muito bem a defesa troiana. Acho que vai ser muito difícil atravessar a muralha adversária. Mas com fé em Zeus e Hera, e o apoio da de olhos glaucos, Atena, acho que a gente pode penetrar no flanco adversário e sair daqui com a loura da vitória.
— É isso aí, Homero, confiança total do lado grego!
— Ok, vocês ouviram aí o trabalho do Heródoto e do Xenofonte. Lembramos sempre que essa transmissão é um oferecimento dos Elmos Leônidas. Não tente tapar o sol com uma chuva de flechas: só Leônidas fabrica os melhores elmos do mercado. Inseguro diante dos medos? Os Elmos Leônidas são a solução. Agora também com filial na Trácia. Muito bem, está tudo preparado para o início do certame. E aí, Sócrates, o que é que você espera do conflito de logo mais?
— Boa noite Homero, boa noite amigos. É, Homero, eu acho que a questão fundamental a ser respondida aqui, hoje e desde sempre, é a seguinte: o que é “conflito”?
— Como? Que você quer dizer? Falo do embate de logo mais.
— E o que seria um embate?
— Ora, o conflito, o choque entre os dois times, é a esse embate que me refiro, Sócrates.
— Veja que você usou três termos para designar uma mesma circunstância: “conflito”, “choque” e “embate”. Agora me responda: usam-se três nomes para designar uma romã?
— Não, claro que não. Uma romã é uma romã.
— E um cacho de uvas é um cacho de uvas apenas e não é denominado de nenhuma outra forma? Ou podemos chamar um cacho de uvas de cacho de azeitonas ou cacho de pêssegos?
— Não, um cacho de uvas é um cacho de uvas, por Zeus!
— Da mesma maneira, há dois vocábulos para nomear uma amora ou para indicar uma tâmara?
— Claro que não.
— Então você diria que é certo designarmos um mesmo...
— Muito bem, vocês ouviram aí o Sócrates, que anda meio cético quanto aos rumos da partida. E você, Aristóteles? Qual a sua expectativa?
— Trata-se de um embate importantíssimo, mas ainda não arriscaria fazer uma análise metódica. O fato é que quem perder vai para o Hades mais cedo. Olha aí, Homero, foram feitas as libações. Começou a partida.
— Ok, amigos do mundo pagão, comeeeeça a partida! Lá vão os... os... Quem é que tá atacando, hein? Musas! Cadê as musas? Chamem as musas aí pra mim! Por Zeus, alguém me ajude! Eu não enxergo!

9 comentários:

Moacy Cirne disse...

História com humor, humor com narração futebolística, narração futebolística com paganismo Resumindo: um texto ótimo. Abraços.

Artur disse...

Muito bom, muito bom mesmo!

Sonia disse...

Cad� as musas? Chamem as musas a� pra mim! Por Zeus, algu�m me ajude! Ora , ora, amigo Marconi, trate de se virar sozinho. As musas est�o exercendo seu sagrado direito � greve.

adelaide amorim disse...

Erudição é aqui mesmo. E o hospital de letras está uma delícia. Bom demais, Marconi.
Beijo.

Carla do Brasil disse...

Sensacional.

Matheus Queiroz disse...

Rapaz, que texto delicioso é esee? Tô rindo até agora.
Abraço.

Again and Again disse...

Marconi, que boom de fertilidade esse seu espaço. Melpomene me abençoa e cala, por isso vai faltar ao embate. Sempre o prazer de lê-lo.
bjs
Ophélia

Ane Brasil disse...

kuaaaaaaaaaaaaa! Fantástico.
Agora tô imaginado a batalha com o Chatão bueno gritando: É Aquiiiiiiles, é pra Atenas... hehehe.
Entrou com cavalo e tudo e é... Goooooooolllll
sorte e saúde pra todos!

GUGA ALAYON disse...

sensa!