30 agosto, 2007

BEST-SELLERS (2)


— Olha aí, Veronika decidiu morrer.
— Putz! Será que a gente pode fazer alguma coisa pra ajudar?
— Comprar cicuta.

..........................................................

— Restaram quantos?
— Segundo dizem, só o porteiro e o José Sarney.
— O José Sarney saiu vivo?
— Uhm-hum.
— Maldito Jô Soares!

..........................................................

— Lançaram uma segunda edição de “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”.
— Ha! E se chama como?
— “Casais Inteligentes não Lêem Esse Tipo de Livro.”

..........................................................

— Vou numa expedição.
— Pra onde?
— Pra Cidade do Sol.
— De férias?
— Nada, a trabalho... Procurar sinais de vida inteligente.

..........................................................

— Sabia que mais cedo ou mais tarde isso ia acontecer.
— Que foi?
— O caçador de pipas.
— Que é que tem?
— Morreu eletrocutado.

..........................................................

— Me contaram o segredo.
— A mim também.
— Desse jeito, vão contar pra todo mundo, não vai ter mais segredo.
— Ainda bem.

..........................................................

— Pegaram o ladrão?
— Pegaram, acabei de receber a notícia.
— E o queijo?
— Meio mordido, mas ainda dá pra comer.
— Que bom. O sujeito tá preso?
— Não, furto famélico. Mas o autor pegou pena de morte.

7 comentários:

luma disse...

Marconi, não descobri o nome do livro do último diálogo! Me mate a curiosidade!! Beijus

Bia Cardoso disse...

hahaha... estou amando essa série. Ai e esse lance do segredo, afe! e olha que você nem explorou tudo que há na prateleira da auto-ajuda...rs.

Jens disse...

Porra, não entendi três. E olha que eu já li um caminhão de livros (nenhum deste século, naturalmente. Preciso me atualizar).
Um tapaço nas costelas. Lembranças à família. Passar bem!

sidnei disse...

Continua, continua... tô adorandoooo!!!

Anita disse...

Coitado do Jô Soares. Eu até que gostei do Xangô e do homem que "quase" matou Getúlio, eu acho. Não acabei a leitura. Agora, o último não li. Talvez tu estejas com a razão.

Tudo bem contigo?

Dourado disse...

Ainda não li nenhuma dessas maravilhas.

Gustavo Chaves disse...

vamos continuar hein...