30 julho, 2007

A JUSTA INDIGNAÇÃO DE NOSSOS PATRIOTAS


Atacado por uma leve crise de afiloponia, doença congênita de que padeço há exatos 32 anos, tirei o dia para descansar e, na falta de alguém que me contasse uma mentira, decidi eu mesmo ler os jornais.

Nisso, acabei deparando com a notícia de uma americana que, vinda ao Pan, descreveu o Rio em seu blog da seguinte maneira: "A cidade inteira é toda de favelas. Os rios correm negros. Há vacas mortas ao longo das margens. Porcos e outros animais bebem a água suja".

Ao lerem essas palavras, inúmeros brasileiros deixaram comentários mais desagradáveis que os do Galvão Bueno na página da atleta, que acabou desativando-a e pedindo desculpas pelo incidente. No que fez muitíssimo bem, digo eu.

Ora, por acaso, vocês conseguem imaginar um cidadão brasileiro viajando aos Estados Unidos e propagando na volta, irresponsavelmente, que eles são o país mais rico do mundo, que lá a maioria da população é branca ou, muito pior, que há uma Disney na Flórida?

Da mesma maneira, tentem figurar um turista retornando da Alemanha e tendo a procacidade de escrever que naquele país o analfabetismo é baixíssimo, as ruas são todas limpas ou, enfim, que lá faz muito frio e até, às vezes, neva. Absolutamente impensável.

Quem deu, portanto, a essa atleta o direito de vir aqui ao nosso país, que tão bem a acolheu — para se ter uma idéia, a moça não foi sequer seqüestrada nem levou um único tiro de fuzil, numa clara demonstração de nossa boa vontade — quem deu a ela, dizia eu, o direito de sair difundindo inverdades sobre a nossa pátria?

Para começo de conversa, dizer que no Rio de Janeiro só há favelas é de uma leviandade formidolosa. As pessoas instruídas sabem perfeitamente que no máximo noventa por cento da cidade são tomados por moradias desse tipo.

Quanto à afirmação de que os rios são poluídos, só nos resta rir, porque apenas um tolo pode desconhecer o fato de que as nascentes brasileiras, desde finais do século passado, não contêm uma única partícula de oxigênio, tendo sido o nosso o primeiro país no mundo a eliminar essa substância tóxica de suas águas.

E no que diz respeito a animais nas ruas, mortos ou não, que queria ela? Acaso em seu país os hambúrgueres são feitos com vacas vivas? E que espécie de criatura é essa, sem coração, de sentimento tão monstruoso e anti-ecológico que não consegue viver em harmonia com bois, porcos, ratos, baratas e outros animais dóceis e inofensivos?

Diante de tal alogia, nada restava aos brasileiros de bem, senão insultar devidamente a estadunidense. Afinal, é esse tipo de defesa patriótica que vem mantendo a nossa nação há tantos anos na senda do progresso irrefreável.

Ao contrário dos ignorantes que reivindicam melhorias na educação, na saúde ou na segurança pública, passando a falsa impressão de que há algo errado no país, esses internautas cervais preferiram evitar escapismos e lutar de frente contra quem de fato ameaça nosso bem-estar, como os estrangeiros, o ET de Varginha ou mesmo o Pé Grande.

Deixo aqui, portanto, registrada a minha solidariedade a eles. E muitos outros incentivos ainda daria, se não tivesse que ir, pois começou a chover e se não me apressar encontro minha rua alagada, às escuras, e posso acabar pisando num buraco ou caco de vidro, já que o lixo não vem sendo recolhido ultimamente.

Até mais, patriotas. E parabéns.

17 comentários:

Felipe Sodré disse...

Galera é engraçada mesmo, cara. Ficam putos com o "welcome to congo" e iniciam a festa de abertura com uma beleza de percussão afro. Qualé a ambivalência, afinal...quer ser "caucasian" na central de imprensa e "african-brazilian" no festão...Eu hem, se assume...

Abraço, bravo Marconi!

Flávio disse...

E o Lula ainda acha que a gente fala mal do Brasil, não é? ;)

Yvonne disse...

Marconi, essa mulher é uma idiota. Beijocas

Halem Souza (Quelemém) disse...

É por isso que, quando tudo mais falhar, podemos contar sempre com os patridiotas...

Um abraço.

Jens disse...

Injúria, calúnia e difamação que exige uma imediata e dura resposta das autoridades competentes. Talvez seja o caso de avaliar a possibilidade de invadir a terra dos gringos. Aqui no RS descendentes dos bravos e piedosos combatentes da Revolução da Degola já se ofereceram para integrar as forças nacionais.
Yankees: preparai suas gargantas e tremei. TREMEI!

Anita disse...

Marconi,

Eu consegui ler o primeiro blog dela (o que foi apagado). Portanto, li o post em que falava do Rio de Janeiro. E, claro, dei minhas alfinetadas também. Depois comecei a espalhar para todos os meus amigos brasileiros. O problema é que no dia seguinte ela fechou o blog. Danada!

Anita disse...

ah, você precisa ter lido o comentário que deixei no blog da garota. hihihihi

Marcelo F. Carvalho disse...

Hahaha... Maravilhoso, Marconi! Muito bom!

sandra camurça disse...

"Bichos, saiam dos lixos
baratas, me deixem ver suas patas
ratos, entrem nos sapatos dos cidadãos civilizados..." (a veia punk dos Titãs que era pouca e se acabou).

Massa, Seu Moço! Beijos.

sandra camurça disse...

Gostaria de corrigir o comentário anterior colocando aspas em cidadãos civilizados, oquei?

joice disse...

patridiotice pouca é bobagem!
brazil zil zil...

sandra camurça disse...

Caro Marconi,
saiba que entendi perfeitamente sua ironia mas estou de saco cheio dessa americanalhada. Lembra-se como eram limpinhas e perfeitinhas as escolinhas onde jovens desajustados assassinaram friamente seus colegas de escola? Não estou querendo com isso amenizar a nossa miséria, só acho que toda e qualquer crítica ultimamente vinda de nossa parte, nós que nos consideramos de esquerda só serve pra oposição (a direita) meter o pau no governo Lula e se fortalecer. E não suporto mais isso. Apesar de tudo, de tudo, este é o governo mais decente que tivemos até hoje. Um abraço.

sandra camurça disse...

Cara, críticas devem ser feitas sim, o governo tem suas merdas mas... acho que tou estressada.

Mauro Castro disse...

Caso minha conexão não fosse discada, eu redigiria um belo comentário a respeito.
Há braços!!

sandra camurça disse...

Marconi, querido, perdoe-me. Às vezes sou mais grossa que papel de embrulhar prego...

Eugênio Neves disse...

Será q em algum momento passou pela cabeça dela sobre o quanto o seu país é responsável por tudo isso q ela viu aqui?

Jens disse...

A Sandrix pirou?