22 junho, 2007

DAS VANTAGENS E DESVANTAGENS DE SE CRIAR UMA HEROÍNA DE TELENOVELA EM CASA


Segundo sociólogos, antropólogos e outros acadêmicos de ego um pouco menor, a humanidade pode ser dividida em três grandes grupos, de acordo com o seu caráter: as pessoas de bom coração, as pessoas que fingem ter bom coração e as heroínas de telenovela. Sendo que, das três, as heroínas de telenovela são as únicas que não soltam pum.

É bem verdade que a literatura especializada registra que no México, em 1984, houve uma heroína de telenovela que soltou um pum. Mas esta, apesar de estar sozinha em casa, imediatamente caiu fulminada por uma crise de má consciência que a levou à morte. Ou isso, ou foi uma infecção intestinal causada por aquela tortilla estragada, não se sabe ao certo.

O fato é que as heroínas de telenovela jamais acordam com o cabelo despenteado, não têm mau hálito nem, sendo de raça, soltam pêlos. E são as criaturas mais dóceis e pacíficas do mundo, desde que seus donos jamais inventem de tocar em sua maquiagem, claro. Ocasião em que as heroínas de telenovela podem se tornar mais belicosas que um diplomata americano.

Há registros de uma heroína de telenovela que, na Venezuela, em 1992, teve parte do seu blush borrado por um desavisado. Depois de sofrer um brutal ataque, o pobre homem jamais conseguiu voltar a sincronizar a fala com a articulação da boca e está condenado pelo resto dos seus dias a parecer uma dublagem do SBT. Sem dúvida, um gênero de crueldade jamais visto, nem mesmo no teatro grego.

Quanto à heroína de telenovela, fugiu de seu cativeiro — uma incubadora de heroínas de telenovela da RCTV — e nunca mais foi vista. De acordo com relatos de populares, ainda hoje, em noites de lua cheia, pode-se ouvir pelas ruas de Caracas uma voz feminina cantando lugubremente a música-tema de Maria do Bairro, entrecortada por longos suspiros.

Há também quem acredite que, após o episódio, a jovem cortou os cabelos, ganhou alguns quilos, não usa mais saltos, só se veste de vermelho e, ao final de alguns anos, virou presidente do país. Mas isso, evidentemente, não passam de lendas urbanas difundidas pela mídia de direita.

Voltando ao campo científico, o que se pode afirmar, com certeza, é que as heroínas de telenovela são criaturas resistentes, que sobrevivem até mesmo nos ambientes mais inóspitos, como o horário nobre da televisão. Talvez por sua origem: afinal, nasceram no vácuo, dentro da cabeça dos autores de TV.

Em suma, por tudo o que acima ficou dito, pode-se afirmar em relação às heroínas de telenovela que elas reúnem inúmeras qualidades e suplantam por larga margem todos os outros bichinhos de estimação atualmente disponíveis no mercado, com exceção talvez das modelos de passarela e dos lêmures.

Possuem, porém, uma pequena desvantagem: por desconhecerem o sexo, não são boas para a procriação. Assemelhando-se, nesse aspecto, aos pit bulls, quando castrados. Mas perdendo, em termos de prazer proporcionado ao dono, para o pastor alemão. Desde que este tenha as unhas aparadas, óbvio.

24 comentários:

Moacy Cirne disse...

O seu texto, em sendo ótimo, não foi feito para ser lido pelas heroínas de telenovela, nem pelos leitores de Paulo Coelho. Só faltou dizer uma coisa: de tão insossas as heroínas em questão não mereciam sequer uma simples mãozinha de "sexo solitário" nos velhos tempos da revista Grande Hotel. Resumindo: mais um texto engraçadíssimo. Abração.

edu disse...

Um pastor alemão é necessariamente Luterano??

Bom fds!

Gerald Thomas de Brussus disse...

Caro senhor James, o malandrão:

Estou estarrecido com seu comentário sobre minha pessoa sobre um post em minha homenagem num blog de um simples mortal.

Além de saber ler e escrever e 4 idiomas, sei colorir muito bem os desenhos que vêm nos livros que devoro como uma louca insandecida no Museu Britânico (fica em Londres) desde minha adolescência.

Enquanto meus amigos desperdiçavam seu tempo livre a cata de garotas ou mesmo beirando a demência ao exagerarem na prática do prazer solitário, lá estava eu no Museu Britânico (fica em Londres) com minha caixinha de crayons, tomando o máximo cuidado para não colorir fora dos traços dos desenhos.

Não entendo sua preocupação com minhas aptidões intelectuais e nem com as heroínas de novelas. Isso não é assunto para os mortais. Assim como minha orientação sexual também não o é.

Sexo é sujo e escorregadio. Por isso prefiro ficar de costas ao fazê-lo, evitando assim ver detalhes sórdidos daquilo que me leva a ser o que sou : Uma Deusa da Cultura contemporânea!

Atualmente estou em Quebéq (fica dn Canadá) acabando de colorir as tirinhas que vem no Le Monde (é um jornal e é francês). Assim que acabar, pretendo ir ao Brasil (fica na América do Sul) conseguir um incentivo cultural (grande soma de dinheiro público usado para custear gênios imcompreendidos) para minha nova peça : Luar para a Dor.

Pretendo encontrá-lo para discutirmos os rumos da capilogência. O que o senhor acha de irmos a galeria Alaska? (fica em Copacabana, Rio de Janeiro. Pergunte a qualquer pederasta)

Paz!

Gerald Thomas de Brussus
Diretor, produtor, escritor e exímio coloridor.

zealfredo disse...

Adorei a expressão "mais belicoso que diplomata americano"! Como é que ninguém pensou nisso antes?

Jens disse...

Arrá! Chavez, com aquela cara de china gorda, nunca me enganou.
***
Muito bom o de Brussus (acima).
***
Antes que me esqueça: muçum ou mussum? Vá fá!!!, como diria o Edélsio Tavares.
***
Volto depois, se me ocorrer mais algum insulto criativo.
***
Marisinha, noiva, manda um beijo nas breubas.

Marcelo disse...

Uaaaaaaaaaaaa´rá rá rá rá rá...que barato!e o pior é qdo a tv tenta fazer ela, a mocinha, mesmo aos 49 anos e 11 meses parecer mocinha de 15 anos...P.S Fernandona Montenegro, Mariliassima Pera e Aracy Balabanianissima e Glorissima Menezes, Evavissima Wilmissima,Natalialissima Thimberg, Irenissima Ravache, Maria Rosissima,Ana Lucia Torrissima podem ter a idade que tem e terem 15 em cena!

Franciel disse...

Marconi,
por falar nestes estranhos seres, veja isto aqui, ó:
http://meunomeeregina.blogspot.com/

Anita disse...

só posso imaginar o estado surreal das heroínas das telenovelas brasileiras porque faz tempo que não assisto a canais do Brasil. Mas há 15 anos o negócio já era terrível.

Precisava que vc. falasse também daqueles filmes que repetem o mesmo herói "disgusting": Lisbela e o Prisioneiro, Deus é Brasileiro, O Auto da Compadecida (uma pena). É possível que existam outros.

Beijos

Serbão Dias Gomes disse...

hahahahaha - Marconi, o melhor deste post foi me informar que as heroínas de telenovela são seres anaeróbios, criados no vácuo!!!
que o diga Raquel Accioly!

Márcia(clarinha) disse...

E o tempo passa o tempo voa e as heroínas continuam numa boa e nós, óh! desgraçadamente obrigados a ver toda noite às namoradinhas do Brasil que viraram vovózinhas e ninguém teve o desplante de avisar, aff!A gente não quer só heroínas a gente quer diversão e arte :(
beijosssss

David disse...

Marconi, vou por partes:

a)Desculpe pela ausência. Tenho corrido pela vida e não encontrei nem post para o xixi ainda;
b)Muito obrigado pelas palavras em meu brogui.Como admiro sua verve, fiquei quase às lágrimas. Mas como homem não chora, retoquei o rimel e bola pra frente, mano.
c)Onde encontro uma atriz heroína de novela? Tem como alugar?
d)Fui.

sandra camurça disse...

Bom demais, Seu Moço! Moacy disse tudo, lá em cima. Beijos e bom fim de semana pra ti.

DO disse...

Diversão e arte...


Abração,Marconi!!

Tina disse...

Oi Marconi!

É por essa e por outras que eu não assisto novela: simples assim!

PS: Prefiro ler você. E atire a primeira pedra quem quiser. Eu encaro.

beijos saudosos querido,

adelaide amorim disse...

Você é sempre tão ótimo que fico me perguntando se não psicografa, tem visões ou coisa parecida. Normal, normal, você não é não!
Tumbu é um barato. Ainda não consegui acabar por causa do tumulto que borbulha em minha modesta vida ultimamente. Mas chego lá e te email contando. Abraço impressionado.

Kah disse...

Nossa, como é bom te ler.Só faltou dizer o quanto sofrem essas pobres heroinas prá chegarem ao finaol da novela com seus amores,hehe...è uma saga.Gostei da parte da heroina que teve o blush aruinado.Deve ser ela que anda por aí assombrando os banheiros,hehe...Beijos e lindo domingo!!!

adelaide amorim disse...

Marconi, listei você entre as sete maravilhas da blogosfera. Esse tipo de corrente de algum modo obriga as pessoas a listar outros sete e assim por diante. Não sei se você concorda, por isso espero que você diga sim para confirmar seu nome.
Tumbu vai pela metade, estou gostando.
Beijo

Marcelo disse...

Rá...rá tenho quase certeza que tú tá lá em Caruarú! Boas Festas Juninas!

bbs

F. Reoli disse...

Ha ha ha... passar por aqui numa manhã de segunda é certeza de bom humor a semana toda, mon ami...
Abração

Flávio disse...

Bem, opost tá muito bom! Mas você tinha que me fazer lembrar da Maria do Bairro, hein?! :)

Alê Namastê disse...

Ainda não entendemos bem como dever ser os modelos.
Gostei muito do texto.
Beijos*

Alê Namastê disse...

Ainda não entendemos bem como dever ser os modelos.
Gostei muito do texto.
Beijos*

Sílvio Vasconcellos - minicontos disse...

Pois apesar de não procriarem, executam o ritual com certa freqüência. Primeiramente, nas novelas das 10, depois das 9, até mesmo nos Vale-a-pena-ver-de-novo.

Abraço, amigo! Sempre hilariante Marconi, o Leal.

Anônimo disse...

k rafeirada.. nao foi isso k procurei





fock you